PL EN


2018 | 22 | 297-326
Article title

EUTAMBEMSOUIMIGRANTE: DISCURSOS DE UMA CAMPANHA ENTRE O MITO DO BRASIL HOSPITALEIRO E A REALIDADE DE ATOS XENÓFOBOS

Content
Title variants
EN
Eutambemsouimigrante: Between the Hospitable Brazil Myth and the Xenophobic Reality
Languages of publication
EN
Abstracts
PT
A imagem do Brasil como um país de braços abertos a todos migrantes contrasta, na prática, com as diversas ocasiões de preconceitos e atos xenófobos sofridos pelos que escolheram o país como seu destino. Diante do crescimento desses atos , o governo brasileiro lançou campanhas relacio-nadas à questão da migração, dentre elas a campanha #Eutambemsouimigrante, que teve como proposta a reconstituição da origem migratória de sujeitos, a partir de diferentes grupos de mi-grantes que chegaram ao país ao longo da história. O objetivo do artigo é refletir sobre o contex-to dos discursos relacionados à formação dessa campanha, os textos que foram produzidos em sua divulgação, assim como algumas das reações que a retiraram de veiculação. Para essa análi-se, desenvolvemos um debate em torno dos movimentos migratórios e o direito à mobilidade, apresentando o cenário mundial em números gerais, o histórico e o contexto contemporâneo des-ses fenômenos no Brasil. Os textos das principais peças da campanha #Eutambemsouimigrante são analisados pela análise crítica do discurso (Fairclough, 2001). Os resultados indicam que a produção da campanha mantém determinados estereótipos positivos e negativos sobre os migran-tes, nacionalmente e internacionalmente reproduzidos, não buscando dar visibilidade aos ele-mentos críticos da questão migratória no Brasil.
EN
The image of Brazil as a country with open arms for all migrants, in practice, contrasts with va-rious occasions of prejudice and xenophobic acts, suffered by those who choose the country as their destination. Faced with an increase in these acts in the country, the Brazilian government has developed communication campaigns to address the issue of migration, amongst them the campaign #Eutambemsouimigrante, which was aimed at showcasing the migratory origin of in-dividuals, from different groups of migrants who arrived in the country throughout history. The objective of the article is to reflect on the context of discourses related to the campaign's crea-tion, the texts that were produced as part of the campaign, as well as some of the reactions that led to the withdrawal of its communication. For this analysis, we develop a discussion about mi-gratory movements and the right to mobility, presenting a global dataset, and the historical and contemporary contexts of these phenomena in Brazil. The main texts of the #Eutambemsouimi-grante campaign are analyzed through the lens of discourse critical analysis (Fairclough, 2001). The results indicate that the production of the campaign maintains certain positive and negative stereotypes concerning migrants, nationally and internationally reproduced, not seeking to give visibility to the critical elements of the migratory issue in Brazil.
Year
Volume
22
Pages
297-326
Physical description
Dates
published
2018-12-31
Contributors
References
  • Afropress (2015). Campanha falseia história e transforma escravo em imigrante. Disponível em: http://www.afropress.com/post.asp?id=18519.
  • Baeninger, R. (2012). Migrações Internas no Brasil no século 21: entre o local e o global. In: XVIII Encon-tro Nacional de Estudos Populacionais - ABEP, Águas de Lindóia. Anais do XVIII Encontro Nacio-nal de Estudos Populacionais - ABEP. Campinas _ SP: ABEP, (1), 99-123.
  • Baeninger, R., Fernandes, D., Demétrio, N., Domeniconi, J., Calegari, M., Simai, S. (org.). (2018). Atlas do Observatório das Migrações em São Paulo -Migração Refugiada. 1. ed. Campinas: NEPO/UNICAMP-FAPESP.
  • Barreto, G. (2015). Dois Séculos de Imigração no Brasil: A Construção da Identidade e do Papel dos Estrangeiros pela Imprensa entre 1808 e 2015 (tese de doutorado). UFRJ.
  • Canclini, N.G. (2003). A globalização imaginada. São Paulo: Editora Iluminuras.
  • Cogo, D., Badet, M. (2013). Guia das migrações e diversidade cultural para comunicadores - migrantes no Brasil. Bellaterra: Instituto de la Comunicación de la UAB/Instituto Humani-tas Unisinos.
  • Cogo, D., Riegel, V. (2016, jan./abr.). “I’m an Immigrant”: cosmopolitismo, alteridade e fluxos comunicacionais em uma campanha anti-xenofobia no Reino Unido. REMHU - Rev. Inter-discip. Mobil. Hum., Brasília, XXIV (46), 23-43, Disponível em: http://www.csem.org.br/-remhu/index.php/remhu/article/view/569.
  • Cogo, D., Pássaro, M. (2017). A “foto roubada” - mídias, visibilidade e cidadania da imigração haitiana no Brasil. E-Compós, 20 (1).
  • Cook, D. (2005). Understanding Jihad. Berkeley: University of California Press.
  • Da Matta, R. (1987). Digressão: a fábula das três raças ou o problema do racismo à brasileira. In: DA MATTA, R. Relativizando - uma introdução à antropologia social. Editora Rocco: Rio de Janeiro, 58-85.
  • Fairclough, N. (2001). Discurso e mudança social. Brasília: Editora UnB.
  • IBGE (2009). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). Disponível em: https://ww2.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/trabalhoerendimento/pnad2009/default.shtm.
  • IBGE (2010). Entrangeiros residentes no Brasil. In: Censo Demográfico 2010. Disponível em: https://censo2010.ibge.gov.br/apps/atlas/.
  • Lesser, J. (2015). A invenção da brasilidade – identidade nacional, etnicidade e políticas de imi-gração. São Paulo: Editora Unesp.
  • Luna, F.V., Klein, H.S. (2010). Escravismo no Brasil. São Paulo: Edusp - Imprensa Oficial de São Paulo.
  • Martine, G. (2005, July/Sept.). A globalização inacabada migrações internacionais e pobreza no século 21. In: São Paulo em Perspectiva. 19 (3) São Paulo. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-88392005000300001.
  • Moraes, S. (2015). Haitiano humilhado por Daniel Barbosa. Vídeo. Youtube, disponível em https://www.youtube.com/watch?v=WOSZu40swU8.
  • OIM (2017). Informe Migratório SudAmericano n 1. Disponível em: http://robuenosaires.iom.int/sites/default/files/Documentos%20PDFs/Informe_Tendencias_Migratorias_Am%C3%A9rica_del_Sur_N1_SP.pdf.
  • ONU (1948). Declaração Universal dos Direitos Humanos. Disponível em: https://www.ohchr.org/EN/UDHR/Documents/UDHR_Translations/por.pdf.
  • Portal G1 (2017). Trump assina decreto que bloqueia migração de seis países muçulmanos. Dis-ponível em: https://g1.globo.com/mundo/noticia/como-trump-definiu-os-7-paises-incluidos-na-polemica-proibicao-de-entrada-aos-eua.ghtml.
  • Propmark (2015). Ministério da justiça gera polêmica do Facebook, Disponível em: http://propmark.com.br/anunciantes/ministerio-da-justica-gera-polemica-no-facebook.
  • Santos, W. (2016). Casos recentes mostram racismo e violência contra imigrantes e refugiados no Brasil. In: Migramundo. Disponível em: https://migramundo.com/casos-recentes-mostram-racismo-e-violencia-contra-imigrantes-e-refugiados-no-brasil/.
  • Seyferth, G. (1996). A imigração no Brasil: comentários sobre a contribuição das ciências soci-ais. Bib: Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais / Associação nacional de pós-grauduação e pesquisa em ciências sociais. 41. São Paulo: ANPOCS.
  • Seyferth, G. (2014). O problema da imigração no Brasil: continuidades e mudanças. In: VII Con-gresso Português de Sociologia. Portugal: APS.
  • Uebel, R.R.G. (2015). Brazilian dream: a inserção estratégica do Brasil na América Latina como fator de atração dos fluxos imigratórios em massa nas primeiras décadas do século XXI. In: Encontro Nacional da Associação Brasileira de Relações Internacionais, 5, 2015, Belo Ho-rizonte. Anais… Belo Horizonte: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.
  • United Nations (2015). Trends in International Migration, Disponível em: http://www.un.org/-en/development/desa/population/migration/publications/populationfacts/docs/MigrationPopFacts201
  • UNHCR (2015). Mid-Year Trends 2015. Disponível em: http://www.unhcr.org/56701b969.html.
  • Vasconcelos, R. (2015). “Ministério da Justiça afasta empresa que moderava página no Facebo-ok após comentário de respeito a jihadistas”. In: Portal R7. Disponível em: https://noticias-.r7.com/brasil/ministerio-da-justica-afasta-empresa-que-moderava-pagina-no-facebook-apos-comentario-de-respeito-a-jihadistas-06112015.
Document Type
Publication order reference
Identifiers
YADDA identifier
bwmeta1.element.desklight-3ade3b9e-4304-45e6-96a7-e49e1e28ed4b
JavaScript is turned off in your web browser. Turn it on to take full advantage of this site, then refresh the page.